Lei garante que a pessoa com epilepsia receba um tratamento adequado

Foi sancionada nesta segunda-feira (16) a Lei 6.424/2019, de autoria do vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos), que cria a Política Pública Distrital de Identificação e Acompanhamento Educacional dos alunos com epilepsia nas escolas do Distrito Federal

A Lei garante que a pessoa com epilepsia receba um tratamento adequado.

A política distrital trabalhará com a adoção de uma atitude receptiva e acolhedora no atendimento; o desenvolvimento de ações voltadas à preservação da imagem e da identidade do aluno e a priorização do processo de capacitação de toda a comunidade escolar para a identificação dos tipos de epilepsia. 

A proposta também promoverá acompanhamento educacional adequado às pessoas com epilepsia.

Delmasso afirmou que essa é uma grande vitória para as famílias de pessoas com epilepsia. “Essa Lei promove uma política de identificação e acompanhamento escolar de modo que ajude a diminuir os obstáculos ao acesso à educação de qualidade”, comentou o deputado.

Compartilhar

Por: Colibri Comunicação