Delmasso pede a Terracap que pare de cobrar os moradores que adquiriram lotes nas novas quadras do Guará até que os problemas de infraestrutura sejam resolvidos pela empresa

Moradores que adquiriram lotes na região reclamam da falta de infraestrutura básica, falta de iluminação, mau cheiro, dentre outros problemas



O vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Delmasso (Republicanos), solicitou à Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) que pare de cobrar os moradores que adquiriram lotes nas novas quadras do Guará por falta de infraestrutura básica no local.

Fotos; Rogério Lopes.

No ofício enviado, Delmasso diz que realizou Audiência Pública no local e que ouviu diversas reclamações dos moradores, "Os moradores reclamaram sobre a ausência de urbanização, a falta de pavimento asfáltico em algumas rua do setor, a inexistência de energia elétrica em determinadas localidades, a tímida presença de transporte público, além da presença de um mau cheiro insuportável, devido à não coleta frequente de lixo" disse.

Ressalta-se que, quando os lotes foram vendidos pela Terracap, a companhia havia se comprometido a realizar as obras de infraestrutura básica para garantir a habitação de todos os novos residentes, porém não foi o que aconteceu na prática.

O deputado afirmou ainda que as obras são importantes, inclusive, para o desenvolvimento socioeconômico do local, "infraestrutura de qualquer localidade urbana permite o desenvolvimento socioeconômico da área e o bem-estar da população. Em contrapartida, a falta de infraestrutura dificulta a atração de investimentos, a geração de novos empregos, bem como provoca uma sensação de mal-estar nos moradores locais", afirmou Delmasso.

Os moradores continuam pagando pelos lotes que adquiriram sem que tenham recebido o mínimo necessário para morarem. Desta forma, o deputado Delmasso solicitou a imediata suspensão dos pagamentos até que a Terracap realize o que foi prometido aos moradores.
Compartilhar

Por: Renata Chimiti

0 comentários:

Postar um comentário